Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

isi life

healthy life, food & travel

isi life

healthy life, food & travel

The healthy fit way - entrevista a Cláudia Esteves

14.07.15 | Sara Isidoro
11748627_404412806423056_351046908_nHoje temos algo de diferente no nosso blog: uma entrevista! A nossa primeira fit blogger é a Cláudia Esteves autora do "The healthy fit way" que sigo há já algum tempo. No seu blog pode encontrar conteúdos relacionados com fitness e muitas receitas. Recomendo vivamente a visita da sua página facebook e website.Blog: http://thehealthyfitway.blogspot.pt/ Facebook: https://www.facebook.com/thehealthyfitwayInstagram: @claudiasesteves Então aqui fica a entrevista com a querida Cláudia: 1. Porque é que começaste o teu blog?"No verão anterior à criação do blog (2012), comecei a interessar-me por saber mais sobre alimentos que consumia no geral e a ser mais assídua no ginásio. Nas pesquisas fui-me cruzando com alguns blogs, vários estrangeiros e alguns portugueses (muitos entretanto terminaram), e pensei que eu também poderia criar um com aquilo que ia aprendendo! Numa noite de insónias, algures no último semestre da faculdade, por alguma razão que desconheço, deu-se o click e pareceu-me uma boa oportunidade para criar o blogue! O objetivo sempre foi partilhar as minhas descobertas (e aliviar o meu namorado, que era com quem conseguia conversar acerca “destas coisas” porque a família e amigos estavam nem aí).11749864_404385566425780_437118844_o2. Se pudesses voltar atrás no tempo terias estudado algo relacionado com desporto ou nutrição?Embora nunca tenha posto em causa a minha opção de formação em psicologia, porque adoro mesmo o meu trabalho com crianças... a verdade é que, atualmente, é uma das áreas onde é mais dificil arranjar emprego. Portanto, nessa perspectiva, imaginava-me a enveredar por outro caminho, na área do desporto. Não é nada que esteja a ponderar, mas talvez, se tivesse 18 anos outra vez... :) Ainda na minha área, desenvolvi a investigação da minha dissertação de mestrado sobre variáveis (como auto-estima, satisfação com a imagem corporal, presença de perturbações alimentares, entre outras) que podiam ser determinantes para a mudança numa população com excesso de peso e ainda hoje não coloco de parte a possibilidade de investir numa formação em psicologia do desporto. 3. Quais são as tuas maiores inspirações no mundo do fitness (atletas, blogs, websites)?Hum... Inspirações... Gosto de seguir a Camila Guper, acho que tem um corpo brutal, a Gabriela Pugliesi, pelo “alto astral”, pela boa energia que passa, gosto de seguir algumas atletas de crossfit como a Camille Leblanc-Bazinet, Julie Foucher, Lauren Fisher, Chyna Cho,... mas principalmente todas as pessoas que têm uma “vida normal”, que não vivem deste lifestyle e conseguem fazer a ginástica de trabalhar, cuidar da casa (e eventualmente filhos), treinar “todos os dias”, preparar as suas refeições sem desculpas e ainda tiram um bocadinho do seu tempo para inspirarem/motivarem os outros quer seja através de blogs, páginas, instagram… ;)11731248_404385583092445_1435864738_o4. Qual é o alimento que entra TODOS os dias na tua alimentação (água não vale)?Todos os dias mesmo... tenho de escolher carne! Todos os dias faço pelo menos uma refeição de carne. 5. Qual é o teu objectivo como blogger?Quando criei o blogue, como explicava à pouco, o objetivo era ter um espaço onde podia partilhar as descobertas que ia fazendo ao nível de opções alimentares “mais saudáveis”, curiosidades...e até à bem pouco tempo este era um hobbie não digo secreto, mas um pouco omisso. Eu gostava que as pessoas me seguissem porque queriam, porque de alguma forma tinham chegado até ao blog/página e não porque andava a pressionar os meus amigos para me seguirem ou publicitarem a minha página. E, na verdade, aconteceu que alguns descobriram o blog por terceiros! Com o passar do tempo e crescimento do blog/página, mudei um pouco esta perspetiva e atualmente já o dou a conhecer a algumas pessoas e surge mesmo como tema de conversa. Espero continuar a conseguir conciliar o blog com a minha vida. Quem está de fora, como já conversámos as duas, não faz ideia de quanto tempo pode demorar um post a escrever, por exemplo. Sempre fui pela qualidade ao invés da quantidade e, por isso, normalmente não consigo ter posts diários. Mas esse é um princípio que espero manter por muito tempo.Eu quero muito continuar a partilhar a minha experiência, continuando com esta postura de não incentivar ninguém a comer X em vez de Y. Não creio que tenha essa competência nem deva ter essa responsabilidade, tal como não recomendo nenhum tipo de exercício exatamente pelas mesmas razões. Não quero incentivar ninguém a optar por nenhum caminho, a não ser encontrar o seu próprio ;) 6. Qual o teu objectivo enquanto atleta?Em primeiro lugar, e não me considero uma atleta! O desporto que fiz foi sempre uma brincadeira e com uma periodicidade bastante irregular. Mesmo quando comecei a treinar em ginásio, lembro-me perfeitamente de pensar “como fui ontem, hoje já não tenho de ir”! Agora acho isso rídiculo e fico quase mal humorada se não vou!! Mas voltando à questão…. Atuamente treino regularmente, faço crossfit na BOX1RM, normalmente só descanso ao domingo e é possível que futuramente considere participar em alguma competição, com o propósito único de me divertir e poder conhecer algumas fraquezas (e “forças”).11736958_404385536425783_117361875_n7. Qual a tua motivação diária para ir treinar?Atualmente o meu pensamento é que, eu sei que “hoje” vou melhorar alguma coisa. Tenho a certeza absoluta que vou conseguir fazer alguma coisa mais rápida, algo com mais carga, ou no mínimo, vou melhorar a minha postura/performance em algum exercício. Isto é algo a que cheguei passado muitos meses…talvez até possa falar em pelo menos, passado o primeiro ano. Saí muitas muitas vezes frustrada do treino e insatisfeita. Quando cheguei à box não conseguia utilizar a barra de 20kg em alguns exercícios, o agachamento era a 1/4, era uma luta para quebrar a paralela, elevações com elástico lá se iam fazendo, wall balls com 6kg eram outro suplício, Kettlebell? Só o cor de rosa, de 8kg sff… E o melhor é que eu lembro-me muito muito bem disto! Resumindo, encontro motivação em: lembrar-me de onde comecei e do que já consegui, acreditar que de alguma forma melhoro sempre com cada treino, a sensação de bem-estar e de “dever cumprido” do pós-treino… acho que é isto que me continua a motivar tanto.1903498_404385539759116_2010326742_n8. Qual a tua principal mensagem para todos os teus leitores?A minha mensagem é que encontrem um tipo de atividade física que GOSTEM MESMO! É mesmo possível encontrarem uma coisa que gostam! Não tem de ser sacríficio! Se é, é porque ainda não encontraram o sítio certo! Agora consigo mesmo perceber isso. Depois… encontrarem o tipo de alimentação que vos faz sentir bem… e serem curiosos! Muito importante… perceberem o porquê de não deverem comer determinados alimentos, não pode ser só porque alguém diz! Às vezes é dificil, mas o estado de humor muda tudo (e não se esqueçam que o stress faz disparar os níveis de cortisol eheh :P), tentem ser positivos, encontrar coisas boas em cada dia e festejar todas as pequenas vitórias."Obrigada Cláudia, pela tua simpatia e disponibilidade. Um beijinho. Blogue: http://thehealthyfitway.blogspot.pt/ Facebook: https://www.facebook.com/thehealthyfitwayInstagram: @claudiasesteves